QUANDO
TERMINE
A CONTAGEM
REGRESIVA

Capítulo 9
A PROFÉTICA CONTAGEM REGRESSIVA TERMINOU



COMO AUTOR DESTE LIVRO, posso dizer que foi um grande desafio escrevê-lo. Mais do que tudo que escrevi até agora. Antes de falar sobre a contagem regressiva para o regresso de Cristo, sinto que primeiro devo explicar por que foi tão difícil escrever este livro, visto que isso está relacionado com o assunto deste capítulo.

Logo no começo, no capítulo 1, eu disse que para mim é muito difícil falar sobre coisas que eu acho que “vejo” claramente. Como por exemplo o fato de que muito em breve vai começar uma guerra nuclear nesse mundo. Mas qual seria a melhor maneira de falar sobre um assunto como este? Especialmente quando se trata de algo que foi revelado pelo grande Deus, o criador da vida.

Essa tarefa é ainda mais difícil quando você considera as diferenças que existem entre as religiões em todo o mundo. Como mostrar às pessoas que elas foram enganadas por essas religiões sem ofender ninguém? A realidade é que isso é algo impossível. E isso é algo que dificulta ainda mais munha tarefa.

O objetivo principal de escrever este livro é compartilhar com outros o conhecimento e a verdade sobre os acontecimentos proféticos do tempo do fim que em breve começarão a se cumprir.

Enquanto estou escrevendo isto me exaspera ver o medo e o pânico, principalmente no que diz respeito à economia, assolando uma nação após a outra devido à pandemia do covid-19. Porque eu sei que isso não é nada comparado ao que em breve acontecerá.

Pessoas em todo o mundo agora têm muita dificuldade com o distanciamento social, com o fato de ter que ficar confinadas em suas casas. Elas têm problemas para se abastecer de alimentos, para satisfazer certas necessidades básicas, para entender todas as leis e regras, etc. Mas isso não é nada comparado ao que acontecerá quando começar uma guerra mundial. Porque então haverá uma escassez muito maior de alimentos, remédios e equipamentos e materiais médicos. Na próxima guerra também haverá escassez de eletricidade, água e gás. As pessoas não poderão usar a Internet e muitas outras coisas que agora são muito comuns para muitos.

Compartilhar esse conhecimento me causa dor, angústia, sofrimento, frustração e muitos outros sentimentos. Mas eu acredito que é minha incumbência fazer isso! Para mim, o único incentivo em tudo isso é a esperança de que alguns receberão diretamente a ajuda e o favor de Deus e de Seu Filho. Porque isso é o que Deus revela que acontecerá com os que ouçam a Deus, com os que busquem a ajuda de Deus para poder continuar vivendo na nova era - o Milênio - que virá depois de tudo isso.

Eu me abstive de falar sobre minha pessoa neste livro. E eu fiz isso deliberadamente. Exceto no capítulo 1, para explicar meus dilemas e o grande desafio que é para mim escrever este livro.



A razão pela qual eu reescrevi o presente capítulo

Quando este capítulo já estava terminado alguém que o leu me disse que era como se o capítulo não estivesse completo, como se algo estivesse faltando. Essa pessoa me disse que talvez a explicação sobre onde certas coisas estão escritas na Bíblia não estava suficientemente clara. E também que talvez algum leitor pudesse não aceitar como argumento convincente que eu simplesmente diga que certas coisas foram “reveladas” e talvez necessitem de argumentos ou fatos mais convincentes.

Eu entendo muito bem essa preocupação. E devido a esses comentários ficou claro para mim como eu devia escrever este último capítulo. Até então eu ainda estava decidido a não falar sobre minha pessoa, porque este livro não é sobre mim. Mas então alguém me lembrou que eu - e somente eu- era quem devia escrever este livro.

Tudo o que vou dizer a continuação sobre essa contagem regressiva para a Terceira Guerra Mundial e para a vinda de Cristo não estaria completo se eu não incluir o que Deus me mostrou que eu devo dizer. O fato é que Deus me incumbiu uma tarefa, uma obra que deve ser realizada.

Eu tentei não falar sobre este assunto neste livro. E quase consegui. E talvez o que eu escrevo aqui sobre minha pessoa, no contexto do que eu tenho a dizer, possa soar um pouco estranho e a fanatismo religioso para muitas pessoas no mundo. Mas eu não me preocupo com isso. Minha preocupação deve ser fazer o que é correto aos olhos de Deus.

E a verdade é que isso me lembra o que aconteceu com o profeta Jonas. Deus disse a ele que fosse a cidade de Nínive avisar seus habitantes que breve a cidade seria destruída. Mas Jonas tentou fugir de sua responsabilidade. E eu não sou o profeta Jonas, mas quando Deus me incumbiu a tarefa de escrever este livro, Ele também me incumbiu a tarefa de informar às pessoas que eu sou um profeta de Deus e que foi Ele quem me enviou para fazer essa obra. Além disso, eu sou o último apóstolo da Igreja de Deus no final desta era dos seres humanos.

Eu detesto o fato de que seja necessário que passe muito tempo e as pessoas tenham que experimentar os acontecimentos mais destrutivos nesse tempo do fim antes que fique provado que o que eu digo aqui é verdade. Porque então será tarde demais para as pessoas se prepararem. Seria muito melhor se a verdade que Deus me revelou, que Deus me deu, falasse por si mesma.

Ao longo dos séculos, sempre foi tarefa dos profetas prevenir os seres humanos sobre o que aconteceria como consequência de sua escolha de não dar ouvidos a Deus. Nesses casos, os profetas revelavam claramente quem eles eram e que era Deus quem os havia enviado com a mensagem que eles levavam. Houve apenas uma nação - uma nação importante - que deu ouvidos as advertências de um profeta. Essa nação foi a Assíria, cuja capital era Nínive. O povo de Nínive deu ouvidos às advertências de Jonas e se arrependeu. E devido a isto eles não foram destruídos. E por mais incrível que pareça poucos anos depois disso Deus permitiu que a Assíria conquistasse o povo de Israel e os levasse cativos.

Portanto, a partir de agora vou dizer certas coisas que Deus me revelou como profeta e apóstolo. Eu não sou um profeta como os antigos profetas, a quem Deus deu profecias que foram escritas na Bíblia. Deus me deu a capacidade de interpretar muitas dessas profecias, que se referem a coisas que vão acontecer agora, no tempo do fim.

Talvez isso seja mais fácil de entender olhando o exemplo dos profetas Daniel e João, que escreveram muitas profecias sobre o tempo do fim, mas que não sabiam como ou quando essas profecias seriam cumpridas e muito menos sua relação com os acontecimentos no mundo. Eles não entenderam as coisas sobre as que eles escreveram. Daniel perguntou a Deus o que significavam as coisas que Deus lhe havia mostrado para que ele as escrevesse, porque Daniel queria entender essas coisas. Mas Deus simplesmente lhe disse que seguisse seu caminho porque as coisas que ele havia escrito não eram para sua época, mas para o tempo do fim.

João escreveu o livro de Apocalipse. Deus revelou a ele as profecias contidas nesse livro quando ele estava na prisão na Ilha de Patmos. E João também não sabia o que significavam todas essas profecias. Mas Deus está revelando essas coisas agora, porque os tempos em que vivemos são os tempos aos quais Deus se refere na maior parte do que foi escrito.

E talvez algumas pessoas pensem que eu não tenho autoridade para dizer as coisas que estão escritas aqui, ou que talvez essas coisas não sejam verdade. Mas eu tenho essa autoridade e o que está escrito aqui é verdade. E quando eu digo que algo foi “revelado”, cabe ao leitor decidir se acredita ou não que isso é verdade. A verdade é que não há nada que eu possa citar da Bíblia que “prove” que essas coisas são verdade. A prova está em tudo o que escrevi antes sobre as falsas doutrinas do cristianismo tradicional e a verdade que está na Bíblia.

O importante em tudo isso não é a pessoa que traz a mensagem, mas o fato de que o que essa pessoa diz vem de Deus. Isto é o importante. Mas, infelizmente, muitas vezes a maneira como as pessoas reagem ao que Deus diz determina como um profeta é recebido. Isso, por sua vez, tem muito a ver com a resposta de Deus àqueles que ouvem e àqueles que não ouvem.

Deus está deixando bem claro que, nesta última fase da era do autogoverno do homem, Ele ouvirá àqueles que O ouçam e comecem a fazer mudanças em suas vidas com base no que Ele revelou.



O começo da contagem regressiva

Quando a Apostasia finalmente ocorreu, a Igreja não sabia o que na realidade tinha acontecido. As pessoas não podiam entender que o que tinha acontecido era a profetizada Apostasia. Elas não entendiam que o que aconteceu na Igreja foi o cumprimento desta profecia e que este foi o sinal para a Igreja de Deus de que o Filho de Deus agora ia voltar. Ninguém sabia isto. E vários anos depois, Deus revelou que o dia em que a Apostasia aconteceu também foi o dia em que começou uma contagem regressiva para a vinda de Cristo.

Embora o Sr. Joseph Tkach Sênior tenha mostrado muito claramente sua rebelião contra Deus ao dizer em um sermão coisas que eram totalmente contrárias à verdadeira doutrina, Deus ainda não tinha revelado que o Sr. Joseph Tkach Sênior era a pessoa que cumpria o papel de homem do pecado, filho da perdição. A Igreja ainda não sabia que esta profecia de Paulo tinha se cumprido, revelando que agora Cristo ia voltar muito em breve. E até hoje a grande maioria das pessoas na Igreja que está dispersa ainda está cega e não pode ver esta verdade.

Embora eu já tenha falado sobre isso antes, há mais coisas nessa profecia de Paulo sobre a Apostasia que necessitam ser abordadas. Quando você lê esta passagem em 2 Tessalonicenses, você deveria ver claramente por que este acontecimento é tão decisivo para a profecia do tempo do fim.

E agora vocês sabem o que o está detendo, (do grego = reter, impedir, conter) para que ele (o homem do pecado) no seu devido tempo seja revelado. (Do grego = dar a conhecer, revelar o que antes não era sabido). A verdade é que o mistério da iniquidade já está em ação, restando apenas que seja afastado aquele que agora o detém. (Esta é a mesma palavra do idioma grego que significa reter, impedir, conter). Então será revelado (do grego = dar a conhecer, trazer à luz) o iníquo, a quem o Senhor destruirá com o sopro da sua boca e aniquilará pelo resplendor da sua vinda. (2 Tessalonicenses 2: 6-8).

Essa profecia mostra que o homem do pecado, o iníquo, seria revelado. “A quem o Senhor destruirá com o sopro da sua boca e aniquilará pelo resplendor da sua vinda”. A maioria das pessoas que se dispersaram depois da Apostasia não foi capaz de entender esse versículo porque elas só podem entender o cumprimento disto como algo físico. Elas pensam que esta profecia só pode se cumprir quando Josué, o Cristo, voltar, no mesmo dia em que termina o tempo do fim.

Mas esse mesmo versículo mostra que Deus é quem ia revelar a identidade do homem do pecado e o que isso significa para a Igreja. Embora a maioria das pessoas não tivesse “ouvidos para ouvir” nem “olhos para ver”, Deus deixou claro que seria Ele quem revelaria a identidade do homem do pecado. Depois que o Sr. Joseph Tkach Sênior traiu a confiança nele depositada ao dar um sermão tão desafiador, o Templo espiritual de Deus foi contaminado. Uma abominação sem precedentes ocorreu na Igreja.

Exatamente 40 Shabbats depois que ele deu esse sermão, (no mesmo dia, na mesma hora, no fuso horário de onde ele estava) o Sr. Joseph Tkach Sênior morreu. Esta foi uma revelação, um aviso do próprio Deus. Ao tirar sua vida, Deus revelou que o Sr. Joseph Tkach Sênior era de fato o filho da perdição, o homem do pecado. E com isso Deus também revelou que uma contagem regressiva para o tempo do fim havia começado para o mundo. Finalmente, depois de quase 6.000 anos, havia chegado o momento para começar a cumprir as profecias do tempo do fim. Esse processo começou no mesmo dia em que o Sr. Joseph Tkach Sênior deu esse sermão apóstata, mas Deus ainda tinha que revelar isto.

O cumprimento dessa profecia, o fato de que Deus tenha destruído o homem do pecado, foi o anúncio, foi o que revelou ao povo de Deus que Josué, o Cristo, agora ia voltar. Havia chegado o momento para a sua vinda e já não havia nada que o retivesse, que impedisse que a Igreja pudesse ver isso. O momento havia chegado. A contagem regressiva para a vinda de Cristo havia começado!

Na Bíblia, o número 40 é usado para anunciar o juízo de Deus. Nos dias de Noé, a sentença do juízo de Deus por causa da rebelião do povo foi um dilúvio que durou 40 dias e 40 noites. Outro exemplo de como o número 40 é usado para anunciar o juízo de Deus foi quando Deus permitiu que os filhos de Israel peregrinassem pelo deserto por 40 anos por causa de sua rebelião.

E justamente o homem que tinha sido colocado em uma posição de autoridade na Igreja de Deus, diretamente debaixo da autoridade de Cristo, disse que a obediência ao Shabbat no sétimo dia já não era um mandamento para o povo de Deus. E lhe parece estranho que então, por causa de sua rebelião, Deus ditasse a sentença de Seu juízo para o Sr. Joseph Tkach Sênior? Uma sentença que foi executada exatamente 40 Shabbats - no mesmo dia e na mesma hora - depois que ele dissesse que já não era necessário guardar o Shabbat de Deus.

A primeira coisa que Deus revelou à Sua Igreja com relação a essa contagem regressiva foi o significado desse período de 280 dias (40 x 7) que revelou Seu juízo. Aqui o número 40 representa o juízo de Deus e o número 7 representa o fato de que o propósito de Deus foi concluído, se cumpriu.

Quando o Sr. Joseph Tkach Sênior deu aquele sermão profanando o Templo de Deus, a Igreja de Deus, se cumpriu a profetizada ‘Abominação da Desolação” no Templo espiritual de Deus. A profecia de Paulo sobre a Apostasia começou a se cumprir. Deus revelou uma sentença muito específica que Ele executou pessoalmente sobre o homem do pecado, o filho da perdição. Exatamente 280 dias depois, Deus pôs fim a vida desse homem.

Depois que a Igreja remanescente entendeu a importância desse juizo sobre este profetizado homem do pecado, filho da perdição, Deus nos deu mais compreensão sobre importantes períodos de tempo que se encaixam perfeitamente com o que a Igreja estava experimentando.

Antes de falar mais detalhadamente sobre a importância de períodos proféticos específicos e o significado de certos números que são usados ​​na revelação bíblica, devo dizer a você que Deus trabalha de uma forma muito metódica e exata no cumprimento de Sua Palavra. As profecias são cumpridas de uma maneira muito exata, especialmente quando se trata de números.

Profeticamente, o número 7 representa que algo que Deus faz está completo. E também revela a maneira como Deus vai acabar com o autogoverno do ser humano e estabelecer o governo de Seu Reino. Os 6.000 anos do autogoverno humano e os seguintes 1.000 anos do reinado de Josué, o Cristo, revelam um plano “completo” de 7.000 anos para a humanidade.

Esses 7.000 anos são o cumprimento profético do que representa o Shabbat semanal, o sétimo dia da semana. Nos primeiros seis dias da semana, os seres humanos devemos trabalhar e cuidar de nossos assuntos, mas no sétimo dia, no Shabbat, devemos descansar de todo nosso trabalho e nos concentrar na obra de Deus; no propósito, no plano e na vontade de Deus para os seres humanos. Da mesma forma, Deus permitiu que os seres humanos seguissem seus próprios caminhos e vivessem à sua própria maneira nos primeiros 6.000 anos, mas nos seguintes 1.000 anos os seres humanos deverão se concentrar n o plano e no propósito de Deus, que serão cumpridos durante o governo de Seu Reino.

O que acabo de explicar são exemplos simples. Embora os cálculos proféticos e os números usados ​​nas revelações proféticas possam confundir a muitos. E visto que nem todo o mundo está interessado ​​em matemática e sistemas numéricos, é compreensível que certas partes deste capítulo não sejam muito interessantes para algumas pessoas. No entanto, essas coisas revelam muito sobre Deus, revelam quão meticuloso e perfeito Deus é em todas as coisas.



Períodos proféticos de 1.260 dias no tempo do fim

Já faz muito tempo que a Igreja de Deus entende que há períodos proféticos específicos de 1.260 dias no tempo do fim que estão relacionados com a vinda de Cristo. Mas a Igreja não entendia como esses períodos de tempo se encaixavam em tudo isto ou como eles seriam cumpridos.

Há diferentes termos que são usados ​​para se referir a esses períodos de tempo proféticos do tempo do fim, e todos eles equivalem a 1.260 dias. No livro de Apocalipse, por exemplo, se menciona um período específico de 42 meses que está relacionado com a contagem regressiva para a vinda de Cristo.

Em outras passagens da Bíblia também se usa o termo tempo, tempos e metade de um tempo (3 anos e meio), que profeticamente também equivale a 1.260 dias. Um tempo equivale a 360 dias, tempos (x 2) equivale a 720 dias e a metade de um tempo equivale a 180 dias. E a soma de tudo isso é 1.260 dias. No calendário de Deus, o calendário bíblico, um ano tem 360 dias e não 365 dias como no calendário romano.

Depois que Deus revelou a sentença de Seu juízo para o homem do pecado (7 x 40) e que a Apostasia do tempo do fim tinha ocorrido na Sua Igreja, Deus então começou a revelar que uma contagem regressiva para a vinda de Cristo tinha começado. Mas em meio a tudo isso a Igreja ainda não sabia quando Cristo vai voltar e muito menos como esses períodos proféticos se encaixam nessa contagem regressiva.

O primeiro período profético do tempo do fim que Deus revelou à Igreja está relacionado com uma profecia no livro de Apocalipse sobre a dispersão da Igreja, como resultado da Apostasia.

A mulher, [que profeticamente simboliza a Igreja de Deus] então, deu à luz um filho [Cristo] e ele está destinado a governar todas as nações com vara de ferro. Mas o seu filho lhe foi tirado e levado para Deus até o Seu trono. [Isso se refere à ressurreição de Josué, o Cristo.] A mulher, [a Igreja de Deus] porém, fugiu para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um lugar para que ela pudesse ser sustentada durante 1.260 dias. (Apocalipse 12:5-6).

Este foi o primeiro de vários períodos de tempo que Deus revelaria. Não e nenhuma coincidência que, contando desde o dia da Apostasia, o dia 17 de dezembro de 1994, até o dia de Pentecostes de 1998, passaram-se 1.260 dias. Esse período de 1.260 dias foi especialmente significativo para a Igreja de Deus, porque a Igreja sabia que esse período profético específico aconteceria no tempo do fim.

Esta profecia é muito específica e revela que Deus ia proteger uma parte da Igreja que foi dispersada depois da Apostasia (que fugiu para o deserto). Deus protegeu a esse remanescente de Sua Igreja dos ataques de Satanás para que Ele pudesse fortalecer espiritualmente este grupo que estava dispersado (eles foram alimentados por Deus) até que eles pudessem se erguer novamente.

Vários anos depois desse Dia de Pentecostes de 1998, Deus revelou que nesse dia o remanescente da Igreja que estava dispersada tinha sido restaurado como a única Igreja verdadeira por meio da qual Deus trabalharia até a volta de Cristo. O Dia de Pentecostes de 1998 não marcou apenas o começo da Igreja remanescente no tempo do fim, mas também marcou o fim da última das sete eras da Igreja de Deus - a Era de Laodicéia.

Embora Deus tenha revelado que entre a Apostasia e a restauração da Igreja remanescente um período de 1.260 dias tinha se cumprido, Deus ainda não tinha revelado que havia outros períodos proféticos de 1.260 dias do tempo do fim que seriam cumpridos antes que começasse a Terceira Guerra mundial e antes da vinda de Cristo.



2008: Um ano profético decisivo para a vinda de Cristo

À medida que o ano 2008 se aproximava, Deus começou a revelar mais à Igreja sobre esses períodos proféticos de 1.260 dias do tempo do fim, que se encaixam em uma contagem regressiva para a volta de Cristo. Em 2006, Deus revelou que o ano 2008 seria um ano decisivo para o último testemunho que Ele daria aos seres humanos.

E como resultado dessa revelação eu escrevi o livro 2008 - O Último Testemunho de Deus, onde falo sobre esse testemunho (o testemunho de Deus).

Sem nenhuma duvida o ano 2008 foi um ano decisivo profeticamente para o pequeno remanescente da Igreja de Deus. Uma revelação importante foi que o ano 2008 seria o ano em que o Sétimo Selo seria aberto. Isso me levou a entender que uma contagem regressiva estava em andamento. E há muito mais contido nesta história, mas por agora só vou falar sobre as coisas mais relevantes em tudo isso, para mostrar a precisão com que Deus revelou profeticamente essa contagem regressiva para a vinda de Seu Filho.

Devido a que Deus tinha revelado que o ano 2008 era de grande importância para a contagem regressiva para a vinda de Seu Filho, a Igreja centrou sua atenção em uma determinada data para a vinda de Cristo no ano 2012. E mais tarde entendemos que a compressão que tínhamos sobre isto não estava completa, embora a conclusão a que chegamos estivesse baseada no que Deus tinha revelado até então - na presente verdade que Deus tinha nos dado. Mas ainda havia muito mais coisas sobre isto; coisas que Deus nos revelaria mais tarde.

Em 2 Pedro 1:12, o apóstolo Pedro usa a expressão a verdade presente [ou a presente verdade]. Essa expressão continua tendo o mesmo significado hoje. Isso representa o fato de que nos últimos 6.000 anos Deus tem estado revelando a verdade aos seres humanos progressivamente. E a mais importante dessas verdades está sendo revelada agora, porque Deus está preparando o mundo para receber Seu Filho e Seu Reino, que começará a governar esta terra quando Cristo voltar. A “presente verdade” é a verdade que foi revelada até o presente. Seja quando seja isto.

Muitas coisas aconteceram na Igreja de Deus durante o ano de 2008. E também com a economia mundial. Coisas que estão relacionadas com o começo do “último testemunho” de Deus para os seres humanos. Você pode ler mais sobre isso no livro 2008 - O Último Testemunho de Deus.

Deus não somente revelou à Igreja que o ano 2008 seria o ano em que o Sétimo Selo de Apocalipses seria aberto, mas nesse mesmo ano Deus também deu à Igreja uma nova verdade: que Cristo vai voltar em um Dia Sagrado de Pentecostes. E devido a isto a Igreja começou a aprender sobre esses períodos proféticos específicos do tempo do fim, que se encaixam nessa contagem regressiva do tempo do fim.

Depois que Deus tivesse revelado tão claramente que o ano 2008 foi um ano muito importante profeticamente e que Cristo vai voltar em um Dia Santo de Pentecostes, foi emocionante receber a seguinte verdade que Deus nos revelou, algo que está relacionado com uma profecia em Daniel 12. Nessa profecia se menciona um período profético do tempo do fim que dura 1.335 dias e que representa o fim do processo através do qual o selo de Deus está sendo colocado em todos os 144.000 que serão ressuscitados e regressarão com Cristo.

Vou resumir tudo isso da maneira mais simples possível. Primeiro pensamos que Cristo ia voltar no Dia de Pentecostes de 2012. Visto que o ano 2008 foi um ano tão importante profeticamente e que Deus tinha revelado que Cristo vai voltar em um Dia de Pentecostes, eu comecei a pesquisar para ver qual seria o Dia de Pentecostes que poderia ter um significado profético relacionado com o ano 2008.

Mas pouco depois disto eu aprendi algo incrivelmente emocionante. Contando a partir de um determinado dia do ano 2008 o único Dia de Pentecostes que se encaixa em tudo isso era o Dia de Pentecostes de 2012. Porque se contarmos de maneira decrescente 1.335 dias a partir do Dia de Pentecostes de 2012, chegamos ao dia 30 de setembro de 2008. E eu fiquei muito surpreso ao descobrir que essa data foi a Festa das Trombetas em 2008.

Para a grande maioria das pessoas na Igreja, isto foi incrivelmente inspirador, porque entendemos o extraordinário significado contido nisto. A Festa das Trombetas é o anúncio, ao som de trombetas, da vinda do Rei dos reis, da vinda do Messias. Este é o principal significado desse Dia Sagrado.

Uma das coisas mais importantes contidas no significado do Dia de Pentecostes é o fato de que será nesse dia que Cristo vai voltar, junto com os 144.000, para reinar na terra. Deus então revelou à Igreja que a Festa das Trombetas de 2008 foi o anúncio (ao som de trombetas) de que estava em andamento uma contagem regressiva que nos levará a vinda de Cristo. Isso, por sua vez, nos levou a entender que os 1.290 dias mencionados em Daniel 12 se cumpriram no dia 14 de novembro de 2008. Deus revelou que nessa data o Sétimo Selo do Apocalipse tinha sido aberto.



A meticulosa obra de Deus e Seu tempo

Não vou entrar em detalhes sobre todos os acontecimentos que ocorreram por volta do ano 2008, porque há muito mais coisas envolvidas em toda essa história. A maior parte dessa história só tem significado para a Igreja de Deus, e a verdade é que seria quase impossível para outros entenderem o significado de tudo isso agora.

É por isso que escolhi explicar de uma maneira resumida os acontecimentos mais relevantes que revelam o quão incrível é essa profética contagem regressiva que está em andamento, que está quase chegando ao fim agora.

É importante entender que, sem dúvida, Deus nos deu marcadores específicos para esta contagem regressiva do tempo do fim. Você pode observar com atenção esses marcadores para estar melhor preparado para os últimos acontecimentos do tempo do fim que agora estão começando a se cumprir rapidamente.

A primeira coisa que Deus revelou à Sua Igreja em 2008 foi que o Dia de Pentecostes de 2012 foi a primeira data em que Cristo poderia voltar. Embora isso não tenha acontecido, o período profético que vai desde a Apostasia até o Dia de Pentecostes de 2012 contem detalhes proféticos muito significativos e importantes que revelam uma incrível meticulosidade na maneira como Deus trabalha.

Depois que eu explique a você todos os cálculos proféticos e as datas em que tudo isso aconteceu, então será muito mais emocionante e inspirador compreender que, de acordo com as probabilidades matemáticas, tudo isso é praticamente impossível. No entanto, Deus fez tudo acontecer e se encaixar perfeitamente.

Contando da data da Apostasia, o dia 17 de dezembro de 1994, até o Dia de Pentecostes de 2012, o dia 27 de maio de 2012, são 6.370 dias. E esta é uma revelação surpreendente.

Neste cômputo não devemos incluir o Dia de Pentecostes, o dia 27 de maio de 2012, visto que Cristo ia voltar no dia 26, exatamente quando o Dia de Pentecostes, 27 de maio, estava começando.



Dois cálculos diferentes, mas com o mesmo resultado: 6.370 dias

O que Deus começou a revelar à Igreja sobre essa contagem regressiva que tinha começado e que nos levaria ao dia da vinda de Cristo é algo muito importante. Deus não apenas revelou à Igreja que o resultado desse cômputo é exatamente 6.370 dias – algo que é incrível - mas também que há dois cálculos simultâneos com o mesmo resultado!

O primeiro cômputo, cujo resultado é 6.370 dias, é uma multiplicação de três números específicos que têm um importante significado profético. Deus revelou que esses números são o número 7, o número 70 e o número 13. Multiplicando esses números entre eles o resultado é 6.370 dias.

Eu mencionei antes que a sentença do juízo de Deus contra o homem do pecado foi revelada pelo fato de que esse individuo morreu exatamente 280 dias depois da Apostasia. E o número 280 é o resultado da multiplicação do número 7, sete dias da semana, pelo número 40, que profeticamente representa o juízo de Deus. O homem do pecado tentou mudar o Shabbat de Deus dizendo à Igreja que já não era necessário guardar o sétimo dia da semana. E Deus executou a sentença de Seu juízo contra ele pondo fim a sua vida exatamente 280 dias (7X40) depois – na mesma hora - do dia em que ele disse que guardar o Shabbat já não era considerado um mandamento de Deus. O significado profético do número 7 é que algo está completo - está concluído.

O significado profético do número 70 está sempre relacionado à vinda de Cristo. Isso vem de uma profecia que está escrita no livro de Daniel, conhecida como a Profecia das 70 semanas. E nesse cálculo que começou depois da Apostasia, isto não foi questão de anos, mas de dias. Se você multiplicar o número 7 (os 7 dias em uma semana) pelo número 70 (número que está relacionado à vinda de Cristo), o resultado é 490 dias.

Então você deve fazer uma multiplicação mais para chegar ao total de 6.370 dias. Você tem que multiplicar esse resultado pelo número 13. Este número tem um importante significado e está relacionado com a apostasia e com a rebelião. Muitos livros de referência bíblica reconhecem isso. Profeticamente, esse número também está relacionado com Satanás, que é a máxima personificação da rebelião e da apostasia. Ele é a origem desse espírito.

Todas essas datas e números têm um importante significado para a Igreja de Deus. Porque a Igreja entende que quando Cristo voltar Satanás será acorrentado e enviado a uma prisão, onde ele permanecerá por um período de pouco mais de 1.000 anos. Deus não permitirá que Satanás e os demônios estejam entre os seres humanos durante o Milênio ou durante os últimos 100 anos, quando o “resto” da humanidade será ressuscitado para uma segunda vida física.

O resultado dessa multiplicação, 6.370, não somente tem um importante significado no que diz respeito à segunda vinda de Cristo (70), mas também mostra que o governo de Satanás (13) nesta terra está chegando ao fim e que Cristo virá para governar em seu lugar, completando (7) assim o plano de Deus de estabelecer Seu Reino para governar a terra (7 x 70 x 13 = 6.370).

Além disso, o número 13 teve um importante significado no que aconteceu na Igreja, a profetizada rebelião do homem do pecado, o filho da perdição, que resultou na Apostasia. Na verdade, o significado contido neste período de tempo que vai desde a Apostasia até a primeira possível data para a volta de Cristo acabou sendo incrivelmente inspirador para a Igreja de Deus.

E esses números se tornam cada vez mais surpreendentes e reveladores quando você entende melhor seu significado. A impossibilidade de que tudo isso seja uma coincidência é algo que desafia a imaginação. A probabilidade matemática de que esses números correspondam às datas associadas a eles torna-se exponencialmente impossível quanto mais você pensa nisto. Esses números, e o resultado da multiplicação entre eles, já são bastante surpreendentes em si mesmos, mas o fato de que todos eles também contenham esse “significado exato” faz com que a improbabilidade matemática de tudo isso seja maior ainda. E isto mostra claramente quem é o autor de tudo isso.



O segundo cálculo com o resultado equivalente a 6.370 dias

Neste período de tempo de 6.370 dias no total, se pode reconhecer inegavelmente e indubitavelmente a mão de Deus. Mas Deus não parou por aí. Ele não mostrou simplesmente um período de tempo que certifica a vinda de Cristo usando uma profecia de exatamente 70 semanas. Deus também revelou a importância dos ciclos de 1.260 dias que identificam os períodos proféticos do tempo do fim. Eu mencionei esse período de tempo antes e também disse que isto é descrito de diferentes maneiras (42 meses; tempo, tempos e metade de um tempo, e também 3 anos e meio), mas sempre no mesmo contexto de períodos proféticos específicos que duram 1.260 dias.

Este segundo cálculo é muito importante principalmente devido ao que isto revela sobre os humanos. Em 2008 Deus começou a dar um último testemunho aos seres humanos, mostrando como são os “caminhos” dos seres humanos. É importante notar que este testemunho terminou no Dia de Pentecostes do ano 2012.

Os “caminhos” dos seres humanos produziram muita confusão, infelicidade, sofrimento, injustiça, guerras e muita perversão na existência humana. Essa confusão criada pelos seres humanos permeia todas as facetas da sua vida. E isso se reflete no fracasso de governos, religiões, sistemas econômicos, na sociedade e na vida familiar. E agora, com a tecnologia moderna, os seres humanos podem chegar a auto exterminação, se Deus não intervir. O ser humano está incompleto e precisa de Deus e dos caminhos de Deus para sobreviver.

O número 5 está relacionado com os seres humanos e é usado para revelar algo muito importante na relação entre os seres humanos e Deus. Este número revela o contraste entre os “caminhos dos seres humanos” e os “caminhos de Deus”. Os caminhos dos seres humanos são opostos aos caminhos de Deus. Os caminhos dos seres humanos revelam a natureza egoísta dos seres humanos.

Embora o uso do número 5 não seja revelado tão claramente como o uso dos números 7, 40 e 70, já faz muito tempo que Deus deu à Sua Igreja o entendimento de que o significado profético desse número está relacionado com os seres humanos.

A natureza egoísta do ser humano é motivada pela “concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida” (1 João 2:16). Enquanto que os caminhos de Deus se baseiam no amor totalmente altruísta e abnegado, na misericórdia, no perdão, na bondade, na paciência, na paz e em um amor que é sincero, que se sacrifica e que é sempre generoso com os demais.

Neste segundo cálculo, cujo resultado é 6.370, o número 5 é usado em relação a esses ciclos de 1.260 dias.

O uso do número 5 tem um importante significado aqui porque mostra “os caminhos dos seres humanos”, que foi o que nos levou a essa sentença do juízo de Deus na terra. E devido a que os seres humanos não dão ouvidos a Deus, agora eles estão à beira da auto exterminação.

Nesses 6.370 dias há cinco períodos de 1.260 dias (6.300 dias) e mais 70 dias. A adição desses 70 dias está claramente relacionada com a vinda de Cristo. Isto não é nenhuma coincidência, mas é algo que foi claramente planejado para ser dessa maneira e que revela o propósito de Deus. Revela que os seres humanos foram julgados por meio desse último testemunho, que mostra como os seres humanos responderam a Deus nesses 6.000 anos.



O primeiro e o quinto períodos proféticos do fim dos tempos

Todos esses cálculos e as datas em que tudo isto ocorreu tornaram-se um assunto fascinante para a Igreja de Deus, porque isso revela determinados padrões e uma ordem que não pode ser coincidência, mas que foi planejada para ser assim. E tudo isso é simplesmente incrível e verdadeiramente inspirador.

Além do que Deus nos revelou sobre esses cinco períodos proféticos do tempo do fim, Deus também nos revelou que dois deles tinham um significado muito importante e específico. O primeiro, que já mencionei antes, é o período de tempo que vai desde a Apostasia (17 de dezembro de 1994) até o Dia de Pentecostes de 1998 (30 de maio).

Sem entrar em muitos detalhes, há um versículo na Bíblia que se aplica especificamente a este primeiro período profético do tempo do fim. A Apostasia foi um acontecimento dramático para a Igreja de Deus. E como resultado disso, o que restava da Igreja foi dispersado. Quando isso aconteceu a Igreja estava tão fraca e desorientada que Deus teve que protegê-la por um tempo, até que o remanescente pudesse ser estabelecido e reestruturado, pudesse recuperar as forças para continuar até a volta de Cristo.

E foram dadas à mulher (a Igreja de Deus) duas asas de grande águia, isso simboliza proteção) para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente (de Satanás). (Apocalipse 12:14).

Deus permitiu que Satanás atacasse a Igreja de Deus com todo seu poder, exercendo sua influência sobre ela e instigando-a a cometer a Apostasia. Depois disso, Deus protegeu a Igreja contra Satanás, impedindo a Satanás de atacar a Igreja por um tempo, e tempos, e metade de um tempo. E, como eu já expliquei antes, esse é um período profético de 1.260 dias. Deus protegeu a Igreja para poder trabalhar com um remanescente de Sua antiga Igreja ajudando-os a crescer, fortalecendo-os mais uma vez para que no futuro eles pudessem permanecer firmes e resistir à influência e a qualquer ataque de Satanás.

No Dia de Pentecostes de 1998, a Igreja de Deus foi restabelecida como o remanescente que continuaria até a vinda de Josué, o Cristo.

O segundo e específico período profético de 1.260 dias do tempo do fim que Deus revelou ser de grande importância foi o quinto período de tempo. Esse período começou no momento em que soaram as Sete Trombetas do Sétimo Selo (no dia 14 de dezembro de 2008) e terminou exatamente 1.260 dias depois, no dia 27 de maio de 2012 (o Dia de Pentecostes).

Deus já tinha revelado à Sua Igreja que o ano 2008 foi um ano decisivo na contagem regressiva para o regresso de Seu Filho como Rei dos reis. Deus também revelou que a Festa das Trombetas de 2008 foi o anúncio do regresso de Cristo com os 144.000. Isso, por sua vez, levou à revelação de que as Sete Trombetas do Apocalipse soaram no dia 14 de dezembro de 2008. Deus também revelou que os 1.260 dias que se seguiram, e que antecederam ao Dia de Pentecostes de 2012, foi o período de tempo exato do último testemunho de Deus para os seres humanos.

Embora as Sete Trombetas tenham soado em dezembro de 2008, os acontecimentos que elas anunciam ainda não começaram. E não começarão até que todos os 144.000 tenham recebido o selo de Deus. É por isso que depois do ano 2012 Deus nos deu novos marcadores para a data do regresso de Cristo. Isso ocorre porque a Terceira Guerra Mundial não pode começar e Cristo não pode voltar até que todos os 144.000 tenham recebido o selo de Deus.

Deus ainda não revelou o significado dos outros três períodos de 1.260 dias, entre o primeiro e o quinto, nem se eles têm qualquer outro significado além do fato de adicionarem um importante significado ao total de cinco períodos proféticos do tempo do fim.



O PRIMEIRO CÁLCULO até 2012:
Com dois sinais proféticos da vinda de Cristo

Da Apostasia ao Dia de Pentecostes de 2012
• Do dia 17 de dezembro de 1994 ao dia 27 de maio de 2012
• Número total de dias proféticos = 6.370

1º sinal: 7 x 70 x 13 = 6.370
2º sinal: 5 x 1.260 + 70 = 6.370

1º período profético de 1.260 dias
• Do dia 17 de dezembro de 1994 ao dia 30 de maio de 1998

2º, 3º e 4º períodos proféticos + 70 dias
• Do dia 31 de maio de 1998 ao dia 13 de dezembro de 2008

5º período profético de 1.260 dias
• Do dia 14 de dezembro de 2008 ao dia 27 de maio de 2012


NÚMEROS:
Significado profético

5 = os caminhos dos seres humanos
7 = o que Deus completa (conclui)
13 = rebelião e apostasia/Satanás
40 = o juízo de Deus
70 = a vinda de Cristo
1.260 días = um período profético que marca o tempo do fim



Dois períodos proféticos adicionais

Deus revelou cinco períodos proféticos do tempo do fim que nos levaram ao Dia de Pentecostes de 2012. E desde então Deus revelou o significado de dois períodos proféticos adicionais de 1.260 dias, que nos levaram ao Dia de Pentecostes de 2019. E mais além dessa data Deus não revelou claramente nenhum outro período profético que ainda possa se cumprir.

Antes de entrarmos em mais detalhes sobre o fato de que Deus ainda não revelou claramente novos períodos de tempo proféticos, primeiro é importante olhar o que Deus revelou através desses dois períodos adicionais que nos levaram ao ano 2019. Isso ajudará você a entender onde estamos exatamente nessa contagem regressiva.

O período de tempo que vai do Dia de Pentecostes de 2012 ao Dia de Pentecostes de 2019 contém dois novos períodos proféticos do tempo do fim. Isso tem um importante significado no total dessa contagem regressiva. Desde o Dia de Pentecostes de 2012, o dia 27 de maio (contando também esse dia) até o Dia de Pentecostes de 2019, o dia 9 de junho, há um total de 2.570 dias. Este total também inclui 50 dias que foram adicionados a esses dois últimos períodos proféticos (1.260 + 1.260 +50 = 2.570).

E novamente aqui, as probabilidades matemáticas de que esses dois períodos proféticos adicionais somados a esses 50 dias caíssem nas datas em que eles caíram são infinitamente pequenas. Esses dois períodos proféticos do tempo do fim que se seguiram ao Dia de Pentecostes de 2012 nos levaram ao dia 21 de abril de 2019. Esta data caiu dentro da celebração anual dos Dias dos Pães Ázimos, depois do Pessach. É incrivelmente inspirador entender que o dia 21 de abril de 2019 foi o dia que representa o cumprimento da Oferenda do Molho Movido. Isso simboliza o fato de que Josué, o Cristo, foi recebido por Deus não apenas como o sacrifício do Pessach por toda a humanidade, mas também como nosso Sumo Sacerdote.

A Oferenda do Molho Movido representava o fato de que Josué, o Cristo, foi aceito como o primeiro dos primeiros frutos da grande colheita de Deus, daqueles que foram tomados do mundo para fazer parte de Sua família, de ELOHIM. Josué, o Cristo, morreu no dia do Pessach e seu corpo foi colocado no sepulcro pouco antes do pôr do sol no quarto dia da semana (quarta-feira) no ano 31 d.C. E logo depois do pôr do sol começou a celebração anual da Festa dos Pães Ázimos. E então, no final do sétimo dia (o Shabbat semanal), pouco antes do pôr do sol, Josué, o Cristo, foi ressuscitado dos mortos, depois de ter estado no sepulcro exatamente três noites e três dias.

Cristo ressuscitou pouco antes do pôr do sol nesse Shabbat semanal. E logo depois disto o sol se pôs e começou o primeiro dia da semana (o domingo). Mas Cristo só subiu a Deus na manhã seguinte, no domingo de manhã, no momento exato em que os sacerdotes costumavam apresentar a Oferenda o Molho Movido diante de Deus. Quando Cristo foi recebido por Deus Pai, nesse exato momento, o significado espiritual da Oferenda do Molho Movido se cumpriu. Pouco depois, no mesmo dia, após ser recebido por Deus, Cristo voltou e permaneceu com seus discípulos e com outros durante 40 dias.

A Oferenda do Molho Movido não representa somente o começo da colheita espiritual de Deus, pois representa Josué, o Cristo, como o primeiro dos primeiros frutos. Também nesse dia começa uma contagem regressiva muito específica que Deus deu ao Seu povo, para que saibamos quando comemorar o Dia Sagrado de Pentecostes. A palavra pentecoste significa contar cinquenta.

No Dia de Pentecostes, os israelitas apresentavam dois pães a Deus como oferenda movida. Esses pães eram movidos diante de Deus e representaram os primeiros frutos (os 144.000) que serão oferecidos para serem recebidos por Deus. Da mesma forma que a Oferenda do Molho Movido que era oferecida a Deus representava o fato de que Josué, o Cristo, foi aceito por Deus.

Compreender o significado dessa contagem de 50 dias para o Dia de Pentecostes, adicionados aos outros dois períodos proféticos de 1.260, foi algo incrivelmente inspirador para a Igreja de Deus.

Paulo disse que Josué, o Cristo, foi o primeiro dos primeiros frutos a ser ressuscitado. Em 1 Coríntios, Paulo descreve a ordem em que as primícias de Deus - todos aqueles que serão os primeiros a ser ressuscitados na Família de Deus, em ELOHIM - serão ressuscitados. Cristo seria o primeiro a ser ressuscitado e o restante das primícias será ressuscitado mais tarde, quando Cristo voltar.

Mas cada um por sua ordem: Primeiro Cristo, o primeiro das primícias; depois, quando ele voltar, aqueles que lhe pertencem. [Os 144.000]. (1 Coríntios 15:23).

Aqui diz claramente que primeiro Cristo foi ressuscitado e que o restante das primícias será ressuscitado quando Cristo voltar. Mas antes disso, o processo de colocar o selo de Deus em todos os 144.000 deve ser concluído.

O capítulo 14 do livro de Apocalipse começa mencionando os 144.000 que serão ressuscitados quando Cristo voltar.

Estes são os que não estão contaminados com mulheres, porque são castos. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vai. Estes são os que dentre os homens [durante esses 6.000 anos] foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro. (Apocalipse 14: 4).

O Dia de Pentecostes é o Dia Sagrado anual que representa as primícias de Deus, os 144.000, que serão ressuscitados para a vida espiritual na primeira ressurreição quando Cristo voltar. Eles estarão com Cristo no Monte das Oliveiras nesse dia.

Aos primeiros cinco períodos proféticos (de 1.260 dias) anteriores ao Dia de Pentecostes de 2012 foram acrescentados 70 dias. Esses 70 dias simbolizam a vinda de Cristo. Depois disto há dois períodos proféticos mais, formando sete períodos proféticos completos de 1.260 dias desde a apostasia. E a esses dois novos períodos proféticos foram adicionados 50 dias, simbolizando o fato de que as primícias (os 144.000) virão com Cristo. Todos esses períodos proféticos contêm um importante significado no que se refere à vinda de Cristo para reinar no Reino de Deus durante os próximos 1.100 anos.

O total desses cálculos que antecederam o Dia de Pentecostes de 2019 representa o completo propósito de Deus, conforme revelado na contagem que começou quando ocorreu a Apostasia, em dezembro de 1994. Para fins práticos, profeticamente esta contagem regressiva já terminou.



SEGUNDO CÁLCULO até 2019:

Do Dia de Pentecostes de 2012 ao Dia de Pentecostes de 2019 (2.570 dias)
• Do dia 27 de maio de 2012 ao dia 9 de junho de 2019

6º e 7º períodos proféticos de 1.260 dias
• Do dia 27 de maio de 2012 ao dia 21 de abril de 2019

Últimos 50 dias até o Dia de Pentecostes de 2019
50 é o número de dias a serem contados a partir do dia da Oferenda do Molho Movido até o Dia de Pentecostes
• Do dia 21 de abril de 2019 ao dia 9 de junho de 2019



O fim da contagem regressiva?

Embora a Igreja de Deus continue a considerar a possibilidade de que mais marcadores proféticos ainda devem se cumprir, Deus ainda não nos revelou nenhum outro marcador profético que tenha o mesmo tipo de significado contido no período profético que vai desde a Apostasia até o Dia de Pentecostes de 2019. Pode ser que depois desse Dia de Pentecostes alguns acontecimentos tenham começado - acontecimentos que nos levarão rapidamente à Terceira Guerra Mundial - que ainda não vimos ou que ainda não foram revelados.

Mas o que está claro é que 7 períodos proféticos completos de 1.260 dias do tempo do fim já se cumpriram, revelando claramente uma contagem regressiva para a vinda de Cristo. Convém lembrar que o número 7 é usado para mostrar que algo no plano de Deus está completo. Chegado a esse ponto, parece que a profética contagem regressiva para a vinda de Cristo está completa e, portanto, profeticamente essa contagem regressiva já terminou!

Isso deveria levar a todos a parar e pensar em tudo isso, porque isso coincide com tudo o que está escrito no livro de Apocalipse e que já se cumpriu.

Deus revelou claramente à Sua Igreja que assim que o processo de colocar o selo de Deus nos 144.000 for concluído, os acontecimentos anunciados pelas primeiras quatro trombetas começarão a ocorrer nos Estados Unidos. Até esse ponto tudo já se cumpriu profeticamente, pois todos os Sete Selos do Apocalipse já foram abertos e as Sete Trombetas já soaram. E quando todas as primícias tenham recebido o selo de Deus os catastróficos acontecimentos anunciados por essas trombetas começarão.

Se você entende que Deus deu a João a tarefa de escrever o livro de Apocalipse, cuja maior parte se refere a esse período de tempo desde o dia que começou a contagem regressiva, que foi também o dia que a Apostasia ocorreu, então você deveria parar e pensar ao ver que tudo isso já se cumpriu. Os Sete Selos de Apocalipses já foram abertos. As Sete Trombetas do último Selo já soaram e os acontecimentos que elas anunciam podem começar a qualquer momento.

Este livro se chama Quando termine a contagem regressiva. Eu mencionei repetidamente que há uma contagem regressiva que nos levará à Terceira Guerra Mundial e ao regresso de Cristo. Eu acredito firmemente que esses períodos proféticos de 1.260 dias agora estão completos e que essa contagem regressiva terminou no Dia de Pentecostes do ano 2019.

Mas isso não significa que a Terceira Guerra Mundial tinha que começar imediatamente ou que Cristo tinha que voltar nesse dia. Deveria ser óbvio que há ainda outra profética contagem regressiva, que algum dia será revelada, que nos leva diretamente à vinda de Cristo. Como podemos saber disso? Porque sabemos que Cristo voltará em um Dia de Pentecostes. Embora Deus ainda não tenha revelado em que Dia de Pentecostes será. A Igreja de Deus continuará esperando que Deus nos revele outros marcadores proféticos e informará a todos assim que isso for revelado. Se ainda houver tempo e tivermos capacidade para isso, logicamente.

O que Deus revelou é que a contagem regressiva do tempo do fim, cujo cumprimento profético leva ao Dia de Pentecostes de 2019, terminou. Tudo isso nos diz a gritos que a Terceira Guerra Mundial começara muito em breve e que já não temos muito tempo para nos preparar para isto.

Antes muitos se zombavam da Igreja de Deus porque dizemos às pessoas que se preparem fisicamente para o que virá, armazenando alimentos e artigos de primeira necessidade para mais ou menos três meses. Mas agora essas pessoas já não zombam tanto disto. Agora que o mundo está sofrendo com uma pandemia, as pessoas podem entender melhor a necessidade de fazer isto. E quando essa guerra estourar, isso será muito mais necessário. Coisas como armazenar água ou ter um sistema para filtrar a água (o Big Berkey é um dos melhores) se tornarão muito mais importantes.

A pandemia covid-19 está demonstrando ser o catalisador que levará as nações aos acontecimentos que estão prestes a começar no mundo. Mas as pessoas estão totalmente despreparadas para tudo isto. O impacto da crise econômica mundial que está vindo agora não é algo que possa ser varrido para debaixo do tapete como em 2008. As nações estão caminhando a passos de gigante em direção ao dia do acerto de contas. E isso está empurrando as nações a uma guerra.

A economia mundial está começando a implodir. Esse processo começou a se acelerar muito antes dessa pandemia, como resultado de guerras tarifárias que geraram muita frustração econômica entre as nações, minaram sua posição econômica e arruinaram seus planos para o futuro. E são essas coisas o que geralmente empurra as nações a uma guerra.

E some a tudo isso uma guerra que se agrava cada vez mais por causa de um único produto: o petróleo. Este único produto foi o catalisador de muitas guerras nas últimas décadas. Isso está minando o sistema no qual a economia mundial se baseia, embora muitas nações odeiam esse sistema por causa do petrodólar. Porque isso faz com que a economia de outras nações dependa do dólar. E se o dólar cair, o PIB (produto interno bruto) dessas nações também cai. E é por isso que muitas nações se sentem presas a isso e não têm outra escolha que apoiar esse sistema.

Hoje mesmo enquanto estou escrevendo isto, parecia loucura que o preço do petróleo estivesse a ponto de cair para menos de 10 dólares o barril, mas as coisas pioraram e o preço entrou em território negativo. Isso antes era algo impensável. Mas agora já não é. Esse fato por si só poderia nos levar facilmente à uma guerra. Junte todas essas coisas e você verá facilmente que uma guerra se aproxima! É só questão de tempo. Mas Deus é quem decide quando Ele permitirá que os seres humanos façam o que eles estão determinados a fazer de qualquer maneira.

O tempo é curto. Tudo ao nosso redor nos está dizendo a gritos que chegou o momento para que os últimos acontecimentos proféticos comecem no mundo, nessa última fase do tempo do fim. Essa última fase começará com a Terceira Guerra Mundial e terminará com o regresso de Cristo. Digamos que o mundo agora está vivendo em tempo de “prorrogação”.

O momento de agir é agora! O momento de se preparar é agora! Se é que esses acontecimentos ainda não começaram quando você estiver lendo isto. Lembre-se: se você der ouvidos a Deus, Deus lhe ouvirá!